Qual é a memória interna adequada para o seu celular?


Na hora de comprar um smartphone, temos de ter em mente diferentes fatores. O ideal, seria escolher um que estabeleça um equilíbrio entre as necessidades do usuário e suas especificações. Uma das características mais importantes na hora de comprar um celular, é a sua memória interna. Se bem existem vários passos para que a sua memória dure mais, hoje te contaremos qual é a memória interna adequada para o seu celular.

A capacidade de armazenamento deveria ser um dos pontos chave na hora de escolher um gadget porque determinará em grande parte a experiência do usuário. O fato de estar tendo que liberar memória no Android o tempo todo, não é a coisa mais confortável.

memoria-interna

1 – Memória interna de 4 GB: péssima opção. Um celular com 4 GB de memória interna não deveria ser escolhido por nenhum usuário. Com esta quantidade ele ficará cheio rapidamente logo depois de instalar alguns aplicativos.

2 – Memória interna de 8 GB: será insuficiente. Esta também é inadequada. O Android e seus aplicativos tem evoluído rapidamente e os recursos que ocupa tem aumentado. Os aplicativos mais populares como Facebook e Whatsapp ocupam em média uns 300 MB, por isso para um uso normal, 8 GB ainda á pouco.

memoria-interna-ampliada

3 – Memória interna de 16 GB: deveria ser a mínima. Para um usuário promédio, esta memória interna para celular deveria ser o mínico de armazenamento interno para escolher. Com 16 GB você poderá aproveitar dos apps mais populares sem se preocupar pela mensagem “memória cheia”. Pois bem, se você quiser contar com 6 apps de redes sociais, 3 de mensagens instantâneas e 4 clientes de jornais diferentes, o celular acabará te mostrando essa mensagem.

4 – Memória interna de 32 GB: escolha correta. Para um usuário que demanda uma quantidade grande de apps, esta seria a melhor opção. Inclusive, com certas habilidades, você poderá até evitar um cartão microSD. O armazenamento de 32 GB permite ser um pouco mais exigentes com o celular sem ter medo de se arriscar.

 





Dejá un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos necesarios están marcados *